Odebrecht versão 2021: sócio na construtora e novo CEO para grupo


O grupo Odebrecht tem grandes mudanças à vista para 2021. Do tipo de coisas impensáveis antes dos escândalos com a Operação Lava-Jato e seus saldos. O presidente do conselho de administração da holding ODB, o membro independente José Mauro Carneiro da Cunha, anunciou internamente a contratação da consultoria Korn Ferry e deu a largada para definir a sucessão do presidente Ruy Sampaio. O grupo nunca antes havia se preocupado em dar satisfações ou obter validações para suas decisões de liderança.


A outra novidade é que a Odebrecht começou a organizar um processo estruturado de busca de sócio para a construtora OEC, a Odebrecht Engenharia e Construção. O segmento de construção é o coração, a origem do grupo, em 1944, na Bahia. E agora é a aposta de revitalização também. Alguns fundos de mercado já receberam contato nos últimos meses. Mas a holding ODB deve contratar um assessor financeiro para conduzir essa busca oficialmente em 2021.


Conforme o EXAME IN apurou, a Odebrecht explicou aos possíveis interessados que a ideia é criar um veículo da construtora separado das dívidas, para que o novo investidor não corra risco de comprometer seu aporte com credores. O caminho exato, contudo, ainda não estaria definido. Ainda que idealmente a Odebrecht sempre tenha dito que a preferência é por um sócio financeiro e minoritário, o grupo tem deixado claro que está aberto a todos os diálogos.


Trata-se de um plano antigo, mas que será colocado em marcha agora que a OEC homologou seu plano de recuperação extrajudicial, que cortou mais da metade da dívida de 3,3 bilhões de dólares que a companhia tinha, ou melhor, garantia.


Para a matéria completa, acesse: https://exame.com/exame-in/odebrecht-versao-2021-socio-na-construtora-e-novo-ceo-para-grupo/



O conteúdo disposto neste artigo foi originalmente publicado na Exame, sendo toda a responsabilidade, direitos autorais e crédito devido a seus autores.