O que é um investimento inteligente? Descubra a opinião de Gustavo Cerbasi


O Brasil oferece boas opções de investimentos. Porém, apesar da abundância de alternativas, o investidor ainda se sente inseguro, com dificuldades para mergulhar nesse mundo.


Com tantas modalidades e fontes de informação disponíveis, como fazer a escolha de um investimento inteligente? Este é o tema do artigo de hoje.


Excesso de informação é tão prejudicial quanto a falta dela


A falta de informação não é mais uma desculpa para decisões equivocadas de investimento. Afinal, este ingrediente é abundante nas mídias que acessamos diariamente.


A insegurança do investidor deve-se, paradoxalmente, ao excesso de informações. Tantas dicas, normas e fontes causam uma sensação de estarmos um passo atrás da informação ideal.


Por isso, costumo dizer que, ao invés de boas recomendações de investimento, o que está em falta são bons investidores. Pessoas capazes de filtrar os excessos e não se deixar abater pela ansiedade ou pela euforia informacional.


Para investir bem, você deve ter em mente que:

  1. Jamais terá em mãos todas as informações disponíveis sobre qualquer investimento;

  2. Sempre haverá investimentos rendendo mais do que o escolhido;

  3. Rendimentos espetaculares dependem bastante de sua sorte ou de um certo grau de especulação; e

  4. Uma rentabilidade mediana e consistente produz mais resultados do que grandes rentabilidades sujeitas a muito risco.


Simplicidade é a chave do sucesso para um investimento inteligente


Um erro de muitas pessoas está em tentar ganhar mais do que a média do mercado, mesmo quando a média está interessante.


Outro erro comum é dar importância demasiada à intuição e desprezar orientações vindas de especialistas como um assessor ou o relatório de análises e recomendações de uma grande corretora.


Na maioria dos casos, as orientações de grandes especialistas tendem a ser mais conservadoras, deixando de competir, no curto prazo, com as estrelas mais brilhantes nos rankings de investimentos.


Tais orientações, porém, tendem a aparecer sempre com algum destaque, mesmo jamais liderando essas listas. As alternativas campeãs, por sua vez, costumam ser substituídas de tempos em tempos, por embutirem mais risco.


O fato é que existem muitos investimentos simples e inteligentes sobrando no mercado. No entanto, eles são desprezados por quem foi contagiado pela febre dos ganhos espetaculares.


Uma pena, pois os investimentos mais complexos consomem mais de nossa vida. Se seu investimento toma mais tempo que seu lazer, ou lhe rouba horas de sono, ou é fonte de preocupações e úlceras em sua vida, provavelmente você escolheu o investimento errado.


Conclusão


Um investimento inteligente é o que lhe traz uma sensação contínua de satisfação e segurança, não o assusta nas crises e não toma muito do seu tempo para se atualizar sobre ele. Essas características são encontradas em qualquer mercado, e cabe ao investidor experimentá-las e aprová-las.


Lembre-se que, quanto mais simples for sua rotina de investimentos, melhor será a sua vida pessoal. Afinal, você investirá o seu tempo no melhor ativo disponível: sua qualidade de vida, sua saúde e seus relacionamentos.



O conteúdo disposto neste artigo foi originalmente publicado no blog do BTG Pactual Digital, sendo toda a responsabilidade, direitos autorais e crédito devido a seus autores.