O impacto das crises nos investimentos ao longo do tempo


Ao longo da história, a humanidade sofreu com o impacto das crises relacionadas à economia. Os maiores problemas que ocorreram nesse sentido foram responsáveis por moldar a sociedade e a forma como os países reagem diante de determinadas situações.


É preciso deixar claro que as crises econômicas sempre existiram. Por melhor que esteja a conjuntura financeira mundial, elas sempre voltarão a acontecer, das mais diversas maneiras. Afinal, a economia é cíclica.


Mesmo que os problemas surjam a partir de alterações que resultam em desequilíbrio na sociedade, a situação tende a melhorar no longo prazo. Com isso, é possível aprender com os acontecimentos históricos.


Neste artigo, você entenderá qual é o impacto das crises nos seus investimentos de longo prazo e como superar os tempos difíceis. Não perca!


Como o mercado tende a se comportar ao longo dos anos?


Existem gráficos que mostram a evolução da bolsa americana e da bolsa brasileira de muitas décadas atrás. Neles, é possível avaliar os impactos das crises econômicas nos investimentos de renda variável ao longo dos anos.


Apesar de todos os problemas que podem surgir, o mercado acionário tende sempre a estar melhor do que em momentos anteriores. Mesmo que existam crises longas – que duram até mais de 10 anos, no longo prazo é esperado o crescimento dos investimentos.


Assim, muitas vezes, o investidor fica cauteloso demais por pensar que hoje os cenários políticos e econômicos não estão como ele gostaria. Mas, no longo prazo, os problemas tendem a ficar no passado e a bolsa de valores tende a continuar subindo.


Por que há tendência de subida nos investimentos?


Mas, afinal, como ter tranquilidade na tendência de subida da bolsa? É preciso entender que ao investir com foco no longo prazo, acreditamos que a civilização no geral continuará progredindo. A geração de riqueza ao longo das gerações faz com que a tendência de crescimento exista.


Logo, os investimentos de longo prazo tendem a continuar valorizando. Por mais que a sociedade tenha questões de crises momentâneas, por exemplo, o ato de investir com foco no longo prazo é muito coerente com quem espera que a própria humanidade continue evoluindo.


A evolução traz inovações, que resultam em novas maneiras de ter custos mais baixos. Consequentemente, é possível ter produtos mais acessíveis e mais geração de riqueza. Com isso, também observamos que a qualidade de vida das pessoas melhora década após década.


O cenário é uma demonstração de que a humanidade segue evoluindo, de modo geral. Muitas vezes, as pessoas têm uma visão muito negativa dos investimentos porque tendem a focar nas crises. Contudo, na visão ampla, momentos pontuais não interessam tanto.


Afinal, no longo prazo, as relações seguem melhorando, mesmo que ainda existam conflitos a serem resolvidos. Significa que, ao olhar para um horizonte de décadas, você verá resultados de valorização nas bolsas de valores.


Qual é o impacto das crises no longo prazo?


Diante do que apresentei, é possível concluir que o impacto das crises no longo prazo efetivamente se dilui, como sempre se diluíram. Isso acontece porque as crises ocorrem dentro do processo de aprendizado da própria sociedade.


Assim, a sociedade tem a oportunidade de ver o que não funciona e corrigir a rota. Dessa maneira, ela pode seguir em frente. A situação pode resultar em melhoria de qualidade de vida e geração de valor, o que é a tônica do investimento de longo prazo.


Como superar os tempos de crise?


Como você viu, as crises são normais e tendem a ter pouco impacto em quem investe visando o longo prazo. Ainda assim, é importante saber como passar por esses períodos da melhor forma possível.


Confira dicas:


Entenda o momento


Períodos de crise podem afetar a nossa vida de diversas formas. Entenda o momento e aprenda a lidar com sentimentos como ansiedade, insegurança e nervosismo. Inclusive, evite tomar decisões quando essas emoções surgirem.


Além de pensar em suas reações pessoais, é importante compreender a crise. Quais foram os motivos? Quais dificuldades ela trouxe? Como você pode enfrentá-las?


Algumas atitudes, como ter uma reserva de emergência, ajudam a passar pelo impacto sem perder o foco nos seus investimentos de longo prazo.


Foque na sua estratégia


Ser fiel à sua estratégia inicial é um ponto importante. Afinal, é fundamental que as suas escolhas sejam baseadas em um planejamento estratégico. Se você montou uma carteira tática, é possível ter mais calma diante das dificuldades.


Então, independentemente da sua estratégia, não a abandone sem reflexão. Aproveite o momento de crise para avaliá-la e verifique se você tomou as melhores decisões de investimentos. Se concluir que não, utilize o período para rever suas escolhas e buscar técnicas alternativas.


Identifique oportunidades


Além de manter uma estratégia que funcione, pode valer a pena aproveitar o momento para buscar oportunidades na bolsa. Períodos de dificuldade econômica podem fazer com que você encontre preços diferenciados nas Ações, por exemplo.


Isso significa que boas empresas, com finanças positivas e gestão sólida, podem ser negociadas por valores mais baixos no mercado financeiro. Assim, adquirir Ações dessas companhias poderá resultar em lucros interessantes quando a recuperação econômica acontecer.


Entretanto, é preciso ter cuidado para diferenciar o que é oportunidade e o que é apenas risco. Saiba que nem tudo que está barato é interessante, pois empresas com caixa ruim também podem estar sendo negociadas por preços menores.


Mantenha-se informado


Por fim, algumas crises têm efeitos rápidos, de forma que o investidor deve se manter constantemente atualizado. Não deixe de acompanhar as notícias que envolvem o mercado financeiro para entender como ele pode impactar a sua carteira.


Isso também é importante para uma tomada de decisões mais consciente. Quem investe em Ações com foco em dividendos, por exemplo, deve acompanhar as informações das empresas para saber como está o calendário de distribuição dos lucros.


Lembre-se de que momentos de crise podem afetar o recebimento de proventos. No caso dos Fundos Imobiliários, também pode ser que os investidores fiquem algum tempo sem receber os dividendos. Por isso, se manter atualizado é fundamental.


Se você acredita que no longo prazo a sociedade estará melhor do que hoje, então pode usar a mesma ideia para entender o benefício de investir. Assim, o impacto das crises nos seus investimentos não atrapalhará os seus objetivos!


Gostou do assunto e quer ampliar o seu conhecimento? Complemente a leitura e entenda como investir em empresas sólidas na crise!



O conteúdo disposto neste artigo foi originalmente publicado no blog do BTG Pactual Digital, sendo toda a responsabilidade, direitos autorais e crédito devido a seus autores.