Eneva: Dynamo, Atmos e Velt se unem em acordo inédito de minoritários


Em uma iniciativa inédita no mercado brasileiro Dynamo, Atmos e Velt, três gestoras de recursos fundamentalistas, se uniram em um acordo de acionistas minoritário na companhia de energia Eneva, conforme apurou o EXAME IN. Juntas, as três casas têm perto de 18% do capital total da empresa e, nesse primeiro momento, vincularam 16% do negócio.


O acordo deixa expresso que o grupo nunca terá participação maior do que BTG Pactual (do mesmo grupo controlador da Exame) e Cambuhy, a gestora de recursos da família Moreira Salles. Cada um desses dois sócios tem perto de 23% da empresa. O objetivo da iniciativa, portanto, não é assumir o controle da Eneva. É, conforme o pessoas próximas ao tema, criar um grupo coeso, comprometido com o longo prazo do negócio e que venha a dar suporte para decisões estratégicas no futuro.


A medida chega logo após a Eneva ver sua tentativa de adquirir a AES Tietê frustrada pela controladora da geradora hidrelétrica, o grupo americano AES. Foram dois lances públicos pelo ativo.


Para a matéria completa, acesse: https://exame.com/exame-in/eneva-dynamo-atmos-e-velt-se-unem-em-acordo-inedito-de-minoritarios/



O conteúdo disposto neste artigo foi originalmente publicado na Exame, sendo toda a responsabilidade, direitos autorais e crédito devido a seus autores.