Como utilizar o 13° salário de forma inteligente


O 13º salário está chegando. Com ele, a oportunidade de você quebrar um ciclo que normalmente se repete na vida das famílias brasileiras.


O ciclo a que me refiro é da dificuldade que vai se acumulando ao longo do ano, onde pequenas dívidas são criadas e planos vão sendo abandonados. Até que chega este momento de ter um recurso a mais disponível na conta e tirar algum atraso.


No artigo de hoje, explicarei como utilizar o 13° salário com inteligência financeira e quebrar de vez este ciclo.


A origem do 13° salário


O 13º salário foi criado justamente para ajudar o trabalhador a organizar melhor suas contas no fim do ano. O governo, ao incluir o 13° salário na Consolidação das Leis do Trabalho, na década de 60, já entendia que o trabalhador negligenciava os pagamentos que se concentram no fim do ano, as celebrações natalinas, e no começo do ano, como IPVA e IPTU.


Então foi imposta uma regra ao empregador. Ele deveria retirar uma parte do salário mensalmente e acumular essa parte do salário até o fim do ano. O trabalhador, com este recurso a mais, poderia lidar com o pico de gastos que ocorre neste período.


Consequentemente, o comércio iniciou um estímulo às compras, o que não era praticado até aquele momento. Teoricamente, seria uma época mais generosa para o consumo. Com isso criou-se este ciclo indesejado na rotina do brasileiro, o de usar o 13º salário para a celebração ou para o alívio.


Como quebrar o ciclo


Se eu utilizo 13º salário no fim de ano, começo o ano sem recursos para pagar os gastos típicos de início de ano (Ex: impostos, matrícula e material escolar) e então sou obrigado a parcelar essas despesas. Dessa forma, parcelamentos vão impor ao orçamento uma pressão que antes não existia.


São compromissos que, diante de possíveis imprevistos ao longo do ano, não podem ser cancelados. Assim, há o risco maior de assumir uma dívida e entrar no vermelho.


Para não passar por esta situação, existe uma estratégia composta de três passos a seguir:


Elimine as dívidas: pessoas endividadas devem utilizar o 13º salário para eliminar qualquer tipo de pendência. Está usando o cheque especial, o rotativo do cartão, pagando algum empréstimo não planejado ou está com algum tipo de desequilíbrio e atrasou algum compromisso pessoal? Utilize o 13º salário para quitar essa obrigação e começar o ano novo mais leve.


Elimine os compromissos de início de ano: Olhe para os meses que vêm pela frente e avalie os seus compromissos. Caso tenha impostos da sua casa ou carro, matrícula escolar, material escolar dos seus filhos, separe este recurso para liquidar, de preferência à vista, estas despesas.


Celebre: Se sobrar, utilize esta verba para celebrar em família. Talvez um Natal mais generoso, caprichar nas caixinhas, gorjetas, doações, nos presentes ou celebrar um descanso, pois muita gente sai de férias nesse período.


Leia também: Black Friday vale a pena? Oportunidades e Armadilhas


Conclusão


Tecnicamente, o 13º salário é uma oportunidade de arrumar as contas que estão desequilibradas no fim do ano. Quem tem muitas dívidas acumuladas vai ter um Natal um pouco mais racional. Quem tem grandes compromissos em janeiro, também. Neste caso você deverá utilizar a criatividade para as suas férias e para presentear pessoas queridas.


Por outro lado, um bom planejamento pode fazer do 13º salário uma oportunidade de acelerar algum objetivo. De repente, este bom planejamento se transforma em uma viagem, um curso ou uma troca de carro. Enfim, colocará você em uma situação que permita usar este recurso sem desestruturar o seu planejamento financeiro.


Se você, com um pouco de criatividade e sacrifício, tiver os recursos que precisa para liquidar os gastos de início de ano sem utilizar o 13° salário, já começa o ano novo com o orçamento mais tranquilo. Consequentemente terá menos prestações e um orçamento mais flexível, porque terá talvez gastos que possam ser cancelados diante de algum imprevisto. Assim, você terá alguma reserva financeira que, quanto mais tempo estiver investida, mais rentável será.


Afinal, o 13º salário é uma ótima oportunidade de você quebrar um ciclo indesejado nas finanças pessoais e começar o próximo ano com uma resolução bem encaminhada: o equilíbrio financeiro.


Sucesso em suas escolhas.



O conteúdo disposto neste artigo foi originalmente publicado no blog do BTG Pactual Digital, sendo toda a responsabilidade, direitos autorais e crédito devido a seus autores.